Archive for maio \15\UTC 2010|Monthly archive page

solidariedade e outras coisas… seguindo em frente !!!

Bem, eu achei que iria, finalmente, ressurgir… mas infelizmente não foi possível voltar aqui com tanta frequência, como eu de fato gostaria. Cada dia que passa, eu me martirizo um pouco porque vejo tantos comentários e sinto-me incapaz de retribuir, à altura, os meus leitores.

Fico feliz porque muitos tem demonstrado muita solidariedade com o meu problema. De fato, não gosto, nem faço apologia à fuga dos remédios. Sei que eles fazem parte do tratamento. Infelizmente hoje são um luxo impossível pra mim. Mas… imaginem um militar, num quartel, servindo em uma zona de fronteira como o oiapoque ou, por exemplo, laranjal do jarí… sem infraestrutura adequada sequer para comer direito… pensando em tomar amato (topiramato), carbolitium (lítio) e mais… em obter remédios com receita médica. É o que vivo hoje. Além de não haver médicos onde vivo, não temos remédios e bem… vivo como em um batalhão: passo os dias tentando esconder minha doença, minhas privações de sono e meus desejos suicídas dos outros – tudo, com medo de ser cortado, ridicularizado e até mesmo agravar minha situação, o que poderia certamente acontecer se eu for isolado do grupo.

Viver em isolamento, confinamento… é algo que poucos suportariam. E hoje eu tenho tido sanidade suficiente para viver assim… aliás, sou um dos poucos que é reconhecido por ser uma pessoa equilibrada. Aqui, colega levanta a arma pro outro e se o delegado não tomar a arma de gente… acabam se matando. Eu, entretanto, sou o exemplo à seguir: um cara discreto, ponderado, equilibrado e que não costuma dar trabalho pra ninguém.

Embora eu seja invejado e odiado por alguns – que certamente não tem competência suficiente para me acompanhar… sei que sou reconhecido.

E bem… isso não é atoa. Eu tenho, a cada dia, feito um auto-exame de consciência. A terapia cognitiva tem sido meu melhor álibe. Minha terapeuta, embora distante, me preparou para a autonomia. Não minto que estou OK. Não estou. Preciso dos remédios. Mas como sei que, infelizmente, no meu caso eles são um luxo (afinal, não tenho papai ou mamãe pra me sustentar, minha família tá cagando-e-andando pra mim não se importa comigo e tenho que me virar sozinho porque sou eu e EU mesmo… eu tenho que me manter equilibrado sozinho, ou então FODEU !!! eu estou frito.

E bem… ainda sinto desejos suicídas. Mas agora… sei que eles são apenas uma fuga quando algo no dia-a-dia dá errado, e que é mais fácil enfrentar de frente meus problemas (que em geral são maximizados por mim mesmo e não passam de coisas simples para os meus superiores) do que ficar conjecturando uma forma eficiente, indolor, segura… de me matar. Como diria Quevedo… isso non ecziste !!!

Como eu poderia suicidar-me de forma segura ??? E como eu colocaria fim na minha vida sem q isso trouxesse dor (pra mim, ou pra no mínimo alguém que fosse…). Impossível !!!

Então, eu sigo em frente. Espero que logo em breve eu possa voltar à civilização e possa voltar a poder tomar meus remédios (e quem sabe descansar um pouco meu sistema-de-alerta-contínuo). Enquanto isso… vou em frente, sabendo que dias melhores virão. E bem… são quase duas horas da manhã, estou com todo o dinheiro que saquei no banco mais cedo, estou sóbrio (e eventuais erros de digitação foram resultado da pressa) e … ainda tenho internet… e agora… mais uns cinco ou seis dias sem conseguir sequer ler um e-mail (mas, felizmente recebo meus comentários em um e-mail que consigo acessar do satélite do trampo).

Agora vou dormir, porque cedo terei missão. E o final de semana prossegue…

E sigo a vida… feliz e contente. Sobretudo com a solidariedade dos meus leitores. E mesmo não os conhecendo pessoalmente, sei que fazem parte de minha história (e sei que eu faço parte da história de vocês).

Beijos e mais beijos.

Garoto Desbipolarizando !!! Sempre.

Anúncios