Archive for novembro \21\UTC 2009|Monthly archive page

Dos sonhos perdidos, e daqueles achados…

Um dia, enquanto a gente ainda é bem pequenininho… a gente tem sonhos… e a medida que vamos crescendo, vamos ajustando os sonhos… que podem se tornar maiores ou menores… mas que ainda assim são sonhos…

O problema é que quando crescemos muito… vamos matando os nossos sonhos – e isso me faz lembrar da mágica leitura de Jostein Gaarder, em “O mundo de Sofia”, um pequeno e delicioso tratado de filosofia básica.

Sim… a correria, o estresse e as responsabilidades do chamado mundo adulto acabam por destruir todos os nossos sonhos. E eu, pra ser honesto, acabava me refugiando em filmes e seriados… eram o meu mundo do faz de conta (o meu pó de pirlim pim pim) – para não esquecer da Emília, do Pedrinho, da Narizinho, do Visconde… enfim, salve salve, Lobato.

Mas hoje… Hoje um profeta do amor, da honestidade, da alteridade, do companherismo, da valorização do ser humano e de todas as facetas mais lindas desse bicho-homem… hoje esse amigo me fez redescobrir sonhos dentro de mim. E como diria ele… basta plantar a semente e regar… não adianta querer fazer a semente brotar, nem puxar a planta pra ver se ela cresce mais rápido… depois de plantado… só o tempo se encarrega de fazer crescer, brotar a flor, nascer o fruto, e por fim maturá-lo.

Durmo feliz. E pensando. Ainda é possível ver pessoas em quem se pode crer… a humanidade não está perdida !!!

Agora… falando sobre mim… desculpem todos o sumiço. Sobretudo minha Thethe… e minha Britney… sou todo saudade de vocês duas, cada um no seu lugar !!!

Tudo isso se deu por causa de uma semana de estresse total e sobercarga infernal de serviço, seguida de uma semana de praia (porque afinal de contas, ninguém é de ferro), e de uma semana sem telefone celular ou internet…

Perdoem-me, leitores novos, se não tenho tido tempo de responder os posts. Espero que leitores mais antigos me ajudem, sobretudo no apoio aos recém-chegados. Leiam os links….

Beijos e abraços a todos !!!

Nova vida…

Bem… depois que eu fui morar no final do mundo, numa cidade isolada… parece que consigo enxergar melhor as coisas…

Ganhar um pouco mais de dinheiro também me garante fazer coisas que antes eu nunca pude… e acho que isso me dá um alívio. É hipocrisia essa coisa que dinheiro ñ trás felicidade.

Sei, dinheiro pode manter as pessoas vazias, sobretudo se elas sempre tiveram acostumadas a ter dinheiro e por isso acabam achando que o dinheiro pode comprar as pessoas, sentimentos, etc… Assim como pode manter pessoas vazias por idolatrar o dinheiro… aqueles maos de vaca que passam necessidade pra num gastar dinheiro.

O melhor é que tendo nascido num berço humilde, numa favela suburbana de uma grande cidade brasileira… e tendo que lutar e passar muitas adversidades pra chegar aonde cheguei… hoje o dinheiro que ganho me serve (ao invés d’eu servir ao dinheiro, trabalhando compulsivamente pra só ajuntar mais e mais, de modo megalomaníaco).

E por outro lado sei que o dinheiro nao compra relacionamentos, nao compra atitudes, nao dá sanidade mental, nem obtem maturidade… sei que as pessoas estao acima do dinheiro e que eu mesmo tenho que estar acima dele… entao… isso me traz alegria

E o dinheiro entra enquanto eu sei administra-lo, de modo que nao seja compulsivo nem avarento… e de modo que ele me proporcione coisas que me façam crescer… enquanto eu passava privacoes eu amadureci… mas eu sofri bastante… agora acho que tenho um pouquinho de maturidade suficiente pra viver melhor.

Eh como dizem meus amigos… as vezes o universo tem que nos preparar para coisas grandes, porque se nao… nós cairíamos rápido.

Beijos pra quem le… obrigado pelas manifestaçoes de saudade…

Desculpem a falta do til… estou em Lima… e os teclados em espanhol sao horríveis.

Fui…