Quantum

Hoje em dia tudo é quântico. Eu mesmo adoro a mecânica quântica e todo desdobramento “espiritual” desse tipo de teoria. Quantum… no plural, quanta. Digo espiritual entre aspas, pois muito do que hoje é considerado espiritual amanhã será revelado como ciência…

Mas e meu choro escondido? Que relação ele tem com a quântica? Quanto choro eu conseguirei esconder ainda…

Essa coisa de ter que morar junto com um estranho é complicado… Faz parte da minha nova vida semi-militar. Dividir alojamento com uma pessoa que teve a educação totalmente diferente da sua. Sei que meu colega também tem seus problemas, fica deprimido e talz… mas quanto tempo eu conseguirei disfarçar minha doença? Esconder os remédios, disfarçar o sono excessivo… abafar o choro contindo pelo barulho do chuveiro.

Morar sob o mesmo teto é quase um casamento. Ter que conciliar vontades, ter que administrar a geladeira e ter que guardar toda a tralha emocional debaixo do colchão…

E foda… vou pro Panamá no final do ano, e vou sozinho… Talvez seja mais uma fuga. Uma deprimente e cara forma de evitar o passado, negar o presente e pensar em uma histórinha de contos de fadas até chegar o dia deprimente da viagem sozinho…

Bem… e o que me alimenta é saber que ainda tem gente que me lê, me compreende, me faz carinho pelas palavras e não me abandona, mesmo estando longe…

E o que tudo isso tem haver com a quântia mesmo? Bem… sei que no futuro eu compreenderei melhor a quântica, e provavelmente também comprenderei melhor o dia de hoje, o desespero, o choro reprimido a vontade de gritar e ligar o foda-se, a solidão, a vida…

Beijos pra quem lê.

Anúncios

4 comments so far

  1. Raquel on

    Eu leio! Se eu leio eu ganho beijo! Não entendo pq se esconder. Quem hj em dia é normal? Não existem pessoas normais existem pessoas que fingem que são normais. Para de esconder seus sentimentos. Não vale a pena. Te adoro! Mil beijos!

  2. Anna on

    Eu também te acompanho e te admiro muito e já faz um tempinho. Acho o máximo isso de você conseguir escrever e fazer com que tanta gente se identifique com você. Eu tbm sou bipolar, tenho 36 anos, e esse ano menos mal que encontrei uma psiquiatra que me diagnosticou direito. Bom, não que eu fosse a muitas, era a segunda que eu ia…..Faz uns 10 anos eu fui a primeira, mas menti, menti muuuuuuito, como sempre estava acostumada a fazer, manipulei a psiquiatra e claro, me diagnosticou como depressão, o problema não era dela, era meu de não contar tudo o que eu já tinha feito e o que eu estava fazendo… Eu tinha muita vergonha e medo de não ser ‘aceita’. Claro, eu queria agradar todo mundo….que ilusão. Graças a minha irmã que insistiu muito pra que eu procurasse ajuda médica eu fui, e estou muito contente. Agora troquei o antidepressivo e deu uma zica, já voltei na Dra. e estou modificando a dose. Eu sei que tenho que ter paciência, claro que as vezes tenho vontade de largar tudo, como sempre fiz com tudo na minha vida mas bate uma dor na consciência e eu sei que eu tenho que, ao menos com os remédios eu tenho que continuar….pelo menos por hoje eu vou continuar…..
    Sempre tive vontade de te escrever, dizer que eu te entendo perfeitamente e que eu te admiro muito mas nunca te escrevi e hj me bateu aquela vontade quântica de te escrever.
    Eu adoro a mecanica quântica, a física quântica e tudo quântico que aparece pela frente rs rs rs de alguma forma também tenho a certeza que um dia entenderemos tudo isso, mas por enquanto, pode ficar tranqüilo porque tem muita gente que te entende. Eu te entendo muuuuito bem. Não esquenta pela distancia, eu já mudei tanto, e agora minha referencia de longe e perto não existe, também, estou a 10.000 da cidade que eu nasci e o pior é que pra mim ir e voltar é tão simples e fácil, não existe fronteira (na realidade, claro que existe, a grana, onde eu deixo os meus filhos e meu o meu marido etc) mas acho que essa sensação da não distância me faz muito bem. Pra mim, ir pra qualquer lugar é perto e normal….rs rs
    Te adoro e qualquer coisa me escreve, ta!!
    Obrigada pelo beijo e um beijo enorme para você.
    Parabéns

  3. Patricia on

    Acho que no momento não conseguiria dividir minha vida com alguém que não soubesse da minha doença. Quando a família sabe como você é, tudo bem…mas um estranho é dificil. É quase um casamento como você disse. Talvez por isso eu não tenha empolgação de casar.

  4. Raquel on

    Saudades…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: